Série A

Palmeiras tropeça, Flamengo brilha e Galo vence mais uma e Fortaleza tropeça no Brasileirão

A 14ª rodada do Brasileirão contou com o tropeço do Palmeiras em Choque-Rei polêmico em razão do VAR, passeio do Flamengo diante do Corinthians e tropeço do Fortaleza no clássico diante do Ceará.

Arte/ESF

São Paulo 0 x 0 Palmeiras

Um empate sem gols marcou a fria noite de sábado no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O jogo começou equilibrado e foi marcado por duelos táticos entre as equipes.
Os donos da casa tiveram mais ações ofensivas no início da partida enquanto o Palmeiras teve dificuldades na saída de bola. Aos 25 minutos, o lance capital da partida: Rodrigo Nestor lançou Rigoni na área, que marcou o gol, que foi anulado pelo VAR posteriormente, por impedimento. O São Paulo seguiu pressionando mas não teve tanto sucesso assim, inclusive, com pênalti marcado a seu favor, que também foi anulado em revisão da arbitragem de vídeo. No fim da etapa foram cinco finalizações para cada lado.
Já na segunda etapa, o Palmeiras melhorou e implementou velocidade no ataque com Gabriel Veron e Breno Lopes. Depois de uma trocação entre as equipes, mais um lance capital do VAR: Reinaldo cobrou falta e Gustavo Gomez desviou contra a própria meta, o que seria o gol Tricolor. O VAR, porém, detectou impedimento de Miranda e a arbitragem viu participação do zagueiro no lance, anulando o gol e decretando o empate no Choque-Rei.
O São Paulo volta a campo para disputar a volta da Copa do Brasil na quarta-feira, às 21h30, diante do Vasco, com a vantagem de 2×0 no placar. O Palmeiras tem a semana livre e entra em campo só no sábado, às 21h, contra o Fortaleza, no Allianz Parque, pela 15ª rodada do Brasileirão.

 

Internacional 0 x 0 Cuiabá

Sentindo a pressão pela eliminação na libertadores e pelo rendimento ruim no brasileiro, o Inter começou o jogo sendo neutralizado pelo Cuiabá, que ao mesmo tempo em que valorizava a defesa, também se armava para atacar e finalizar, o que ocorreu duas vezes nos primeiros minutos. A equipe do Beira-rio começou a se arrumar aos poucos, conseguindo a primeira finalização após a marca dos 20 minutos, as construções continuaram, mas sem sucesso.

No segundo tempo, o Inter, que jogava em casa, não conseguiu mais criar jogadas de ataque e se limitou a passar a etapa final inteira se defendendo das finalizações da equipe mato-grossense, que assim como fez no inicio da etapa final, se concentrou em impedir as construções de jogada dos colorados para montar e realizar seus próprios contra-ataques, mas pecavam na falta de objetividade.

Como as duas equipes não souberam aproveitar as chances de gol, a partida terminou em 0x0, mesmo com a volta de Guerrero, os colorados não marcaram. As duas equipes terminam a rodada beirando o rebaixamento, com o Internacional em 14 lugar com 15 pontos, enquanto o Cuiabá aparece duas posições atrás, somando um total de 13 pontos.

 

Red Bull Bragantino 1 x 0 Grêmio

Os donos da casa começaram a todo vapor na etapa inicial mas não levaram perigo ao goleiro gremista. Cleiton trabalhou mais vezes que o arqueiro rival, mesmo com a maior posse de bola do Massa Bruta.
Na segunda etapa, os visitantes vieram com mais fome de bola e quase abriu o placar aos 11 minutos. O time gremista era superior até os 16 minutos, quando Praxedes acertou belo chute de fora da área, abrindo o placar para o Red Bull Bragantino. Com o jogo mais aberto, os dois times tiveram chances de gol, incluindo bola na trave de Cleiton, aos 31 minutos e uma boa oportunidade de Aderlan, aos 34. O time de Bragança Paulista ainda teve chance de ampliar com Cuello, mas não teve sucesso.
O Red Bull Bragantino volta a campo na sexta-feira (6), às 19h, contra o Sport, na Ilha do Retiro. O Grêmio volta a jogar na terça-feira (3), às 19h, pelo jogo de volta da Copa do Brasil diante do Vitória.

 

Corinthians 1 x 3 Flamengo

No Clássico das Multidões, o Flamengo não tomou conhecimento do Corinthians e partiu pra cima desde o primeiro minuto. Ainda no 1⁰ tempo, Everton Ribeiro, Gustavo Henrique e Bruno Henrique marcaram para o time carioca.

A partida ficou marcada pelo amplo domínio do Flamengo sobre o Corinthians. A primeira etapa terminou sem nenhuma finalização do mandante ao gol. A bola passou a maior parte do tempo na intermediária defensiva do Corinthians devido a enorme pressão rubro-negra na saída de bola adversária.

No segundo tempo, após o gol anulado de Bruno Henrique e a bola na trave de Filipe Luís, o Flamengo baixou o ímpeto, mas ainda controlando o jogo. No finalzinho, o Corinthians finalmente encontrou o gol com um chute de fora da área de Vitinho, que contou com desvio de Léo Pereira para entrar no fundo da rede. Ainda deu tempo de Mateus Vital colocar a bola no travessão, mas já era tarde para o Corinthians reagir.

 

Atlético-MG 2 x 0 Athletico-PR

Jogando dentro de casa, o Atlético-MG, que já vinha de uma sequência de seis vitórias no campeonato, passou o primeiro tempo controlando a partida e mantendo a posse de bola, mas com dificuldades em conseguir levar perigo ao gol do Athletico-PR, já que teve dificuldade em aproveitar a velocidade e movimentação dos seus atletas, mas ao mesmo tempo dificultou a vida do adversário, que apesar de ter construído uma defesa sólida, também não conseguiu armar contra-ataques.

Na etapa final, os paranaenses voltaram mais ativos e chegaram a criar jogadas que levaram perigo ao gol alvinegro, enquanto o galo continuou tendo dificuldades em levar perigo ao goleiro Bento, porém graças ao pênalti convertido por Eduardo Vargas ao 12 minutos da etapa final, o time da casa abriu o placar, 11 minutos depois, o autor do gol deu uma assistência em forma de cruzamento para Neto, que aproveitou para pegar de primeira e ampliar.

O furacão tentou correr atrás do prejuízo, mas não impediu o triunfo de 2×0 do mandante e sofreu sua terceira derrota seguida longe de Curitiba. Com esse resultado, o vice-líder Atlético-MG alcançou 31 pontos e só esta a um atrás do líder Palmeiras, enquanto o Athletico-PR caiu uma posição na tabela, estando em sexto com 23 pontos.

 

Bahia 0 x 1 Sport

No clássico nordestino da rodada, Bahia e Sport fizeram um jogo equilibrado, principalmente no 1⁰ tempo. O tricolor bahiano teve chances com Gilberto e Matheus Bahia, enquanto o rubro-negro pernambucano finalizou com André, José Welison e Paulinho Moccelin.

Na segunda etapa, foi o Bahia quem buscou tomar o controle do jogo. Nos 15 primeiros minutos, os mandantes tiveram grandes chances com Rossi, Galdezani e Conti. E essa foi tônica do 2⁰ tempo, que se manteve até o fim do jogo. Mas faltou pontaria ao Bahia. Como quem não faz toma, o Sport abriu e fechou o placar aos 43 com gol de Mikael após boa escapada do lateral Hayner.

 

Chapecoense 0 x 1 Santos

No primeiro tempo do jogo que ocorreu dentro da Arena Condá, o Santos ditou as regras da partida, visto que teve uma posse de bola maior que a da Chapecoense e teve mais facilidade de chegar ao gol adversário que o mandante, tanto que no final da etapa inicial, aos 43 minutos, o peixe conseguiu um pênalti que foi cobrado e convertido por Carlos Sánchez. A Chape tentou aproveitar os erros dos paulistas para armar contra-ataques, mas não deu certo.

O Santos chegou a levar perigo em alguns momentos no segundo tempo, enquanto os catarinenses aproveitaram a etapa final para colocar em prática um futebol mais ofensivo e assim reverter o placar para conseguir sua primeira vitória no brasileiro, mas sempre parava nas defesas do goleiro santista João Paulo, na única vez em que a bola passou por ele, a trave garantiu o resultado.

Com o triunfo pelo placar de 1×0, o time alvinegro venceu pela primeira vez como visitante no principal torneio do nosso futebol, e subiu quatro posições na tabela, alcançando a posição de número oito com 19 pontos, enquanto a Chapecoense se mantêm na lanterna, com apenas quatro pontos.

 

Ceará 3 x 1 Fortaleza

No clássico cearense, o Ceará venceu o Fortaleza de virada e alcançou 10 jogos de invencibilidade no Brasileirão.

No começo do 1⁰ tempo, era o Fortaleza que tomava as rédeas da partida. Após ter finalizado seis vezes contra a meta do Ceará, Tinga abriu o placar aos 10 minutos aproveitando o rebote de Marcelo Benevenuto após defesa de Richard em cobrança de escanteio. Só aos 36 minutos que o Ceará empatou, com gol de Kelvyn após jogada de Rick. Foi a primeira finalização do Vozão no jogo.

No segundo tempo, o Ceará foi superior. A marcação foi ajustada e as chances do Fortaleza não eram tão claras como foram na etapa anterior. O placar permaneceu empatado até os 35 minutos do segundo tempo, quando Cléber subiu de cabeça pra fazer o segundo do alvinegro cearense. Minutos depois, Rick fez o gol da vitória em jogada individual.

 

Atlético-GO 1 x 1 América-MG

O América abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo, com Ademir. A jogada começou com Felipe Azevedo, que recebeu pela meia esquerda e tocou para Fabrício, que cruzou para Ademir completar para as redes. Aos 14, foi a vez de Felipe Azevedo assustar mandando a bola na trave. A felicidade, porém, durou pouco. Aos 19 minutos, Natanael inverteu o jogo para André Luis, que dominou e tocou para Baralhas, que finalizou no gol mesmo sem ângulo.
Na etapa final, o Dragão marcou o segundo gol mas a arbitragem assinalou impedimento de André Luís. Já no fim da partida, Geovane arrematou e obrigou Kozlinski a fazer grande defesa. O último lance foi um chute no travessão de Chrigor, mas o placar não sofreu mais alterações.
O Coelho recebe o Fluminense, domingo, às 16h, enquanto o Atlético entra em campo na quarta, diante do Athletico-PR pelo jogo de volta das oitavas da Copa do Brasil.

Fluminense x Juventude – adiado

Confira a classificação completa do Brasileirão:

Arte/ESF

A próxima rodada acontecerá no próximo fim de semana com os seguintes jogos:

Sport x Red Bull Bragantino
Athletico-PR x São Paulo
Palmeiras x Fortaleza
Cuiabá x Bahia
Santos x Corinthians
América-MG x Fluminense
Juventude x Atlético-MG
Flamengo x Internacional
Ceará x Atlético-GO
Grêmio x Chapecoense

Por: Ítalo Cavalcanti, Ryan Leal e Rodrigo Andrade.