Últimas Notícias

CBF prepara volta de público aos estádios; Protocolos são divulgados com obrigatoriedade de Vacina ou testes para Covid-19

Nesta sexta-feira (13), a CBF divulgou os protocolos a serem seguidos para que possamos voltar a ter públicos nos estádios (para jogos nacionais) a partir das quartas-de-final da Copa do Brasil.

Para que os torcedores possam entrar nos locais de jogos, será obrigatório o teste realizado com no máximo 3 dias de antecedência, ou o teste ‘Pesquisa de Antígenos’ até dois dias antes do jogo. Quem já estiver vacinado com as duas doses (No caso da Janssen, somente uma dose), não precisará realizar os testes.

Outros pré requisitos também foram determinados para que sejam realizados, tais como a medição de temperatura, uso de máscara e o distanciamento social dentro das dependências do estádio. Também ficou recomendado o uso de álcool 70% e lavagem constantes das mãos com água e sabão.

A quantidade de público a ser liberada vai depender de alguns fatores, que foram citados como ‘Taxa de Normalidade’ pela entidade. O cálculo dessa taxa será calculado através de seis itens.

  • Taxa de incidência (casos novos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias)
  • Tendência da taxa de casos novos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias
  • Mortalidade por Covid-19 por 1 milhão de habitantes nos últimos 14 dias
  • Tendência da taxa de mortalidade por 1 milhão de habitantes nos últimos 14 dias
  • Letalidade de Covid-19 (global)
  • Percentual da população plenamente vacinada contra SARS-CoV-2

Outro fator importante será o público nos campeonatos eliminatórios, os famosos mata-mata, como a Copa do Brasil por exemplo. Veja abaixo dois modelos apresentados pela CBF para esses campeonatos:

• Modelo1:

Em partidas ida e volta (mata-mata), será permitida a diferença máxima de 15% das respectivas capacidades, prevalecendo a condição liberada do estádio com menor quantitativo. Exemplo: Um Clube A tem permissão pela autoridade sanitária local para receber público máximo de 20% do estádio, enquanto o Clube B, de outro estado, tem permissão pela autoridade sanitária local para receber público máximo de 70% do estádio. No caso de confronto entre as equipes em formato eliminatório ida e volta, o Clube A poderá receber 20% da capacidade do estádio e Clube B um máximo de 35%;


• Modelo 2

No caso de um dos clubes envolvidos não ter autorização pelo órgão sanitário local para receber público no estádio, ambas as partidas não terão público. Exemplo: Um Clube A tem permissão pela autoridade sanitária local para receber público máximo de 20% do estádio, enquanto um Clube B, de outro estado, não tem permissão pela autoridade sanitária local para receber público (0% do estádio). No caso de confronto entre as equipes em formato eliminatório ida e volta, nem Clube A nem Clube B poderão receber público nos seus respectivos estádios.

Nos casos de Cruzeiro e Flamengo, que já conseguiram autorização do STJD pra jogar com suas respectivas torcidas, os clubes ainda precisam aguardar a aprovação de um conselho técnico que deve sair nos próximos dias. Independente da liberação deste Conselho e da CBF, as partidas só poderão ter público com a autorização das Autoridades Sanitárias de cada cidade.

Nota: No Rio de Janeiro a Secretaria de Saúde ja emitiu um comunicado, informando que a capital do estado é o Epicentro da Variante Delta, descartando a volta de públicos no momento.

Comunicado da Secretaria Estadua de Saúde – RJ

1 resposta »