Campeonato Alemão

Relembre a carreira de Gerd Müller

No último domingo (15), faleceu aos 75 anos, o ex-atacante Gerhard Müller, mais conhecido como Gerd Müller, um dos maiores da história do Bayern de Munique e do futebol alemão. Diagnosticado com Alzheimer em 2015, o ex-atleta possuia alta velocidade e chutes precisos fortes, que contribuíram para se tornar um dos melhores atacantes não só da Alemanha, mas também de todo o mundo.

Nascido em 1945 na cidade de Nördlingen, o Der Bomber (o bombardeiro), como era conhecido, deu início a sua carreira em 1963, pela equipe juvenil da sua terra-natal, o TSV 1861 Nördlingen, mas conquistou o respeito dos fãs e admiradores do futebol durante o período no Bayern do Munique, que antes da chegada de Müller era um simples coadjuvante no cenário nacional e pouco conhecido fora do território alemão.

Gerd Müller já idoso. Foto: Reprodução/ Twitter

Quando chegou à equipe bávara, em 1964, o clube disputava a segunda divisão do país europeu, mas os 41 gols marcados pelo ofensor contribuíram para o retorno à elite. O início no Bayern não foi fácil, sendo que Müller foi escalado somente no décimo do jogo daquela temporada, era criticado por ser mais baixo (1,74) que a maioria dos atacantes e era considerado um atleta acima do peso, esta última característica foi apontada pelo então técnico da seleção alemã Helmut Schön.     

A situação do atleta só foi mudar na temporada 1966/1967, quando terminou o campeonato alemão como artilheiro pela primeira vez na carreira, com 28 gols, além de ter contribuído para os títulos da Copa da Alemanha e da Recopa europeia, que vieram naquela mesma temporada. Tais fatores contribuíram para o atacante ser convocado para a seleção do seu país pela primeira vez.

Entre o final dos anos 60 e primeira metade dos anos 70, Müller foi um dos líderes da geração mais vitoriosa do Bayern, vista como um divisor na história do time. Durante esse período, a equipe foi quatro vezes campeã da Bundesliga e da Copa da Alemanha, tricampeã europeia consecutiva e uma vez campeã mundial; em 1979, o artilheiro deixou a equipe alemã após 15 anos e partiu rumo ao Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, onde jogou por três anos antes de aposentar.

Gerd Müller com o uniforme da seleção alemã. Foto: Reprodução/Twitter

O Der Bomber defendeu a camisa do seu país por oito anos, durante esse período disputou as copas do mundo de 1970 e 1974 e a Eurocopa de 1972, na primeira copa do mundo se sagrou artilheiro com 10 gols e na segunda conquistou o título marcando quatro gols, um deles, na final, além de campeão, também seria artilheiro da Euro de 72, com a mesma quantidade de quatro gols marcados. Ao todo, Müller marcou 68 gols pela Alemanha e se tornou o segundo maior artilheiro do país europeu.

Ao longo de sua carreira, o ídolo alemão alcançou uma série de recordes, alguns duram até os dias atuais, entre eles estão o de maior artilheiro do Bayern (523) e maior artilheiro da Bundesliga (365) e também é o atleta que mais vezes foi artilheiro da própria Bundesliga (7), por muito tempo, ele também foi o jogador que mais fez gols em uma única edição do campeonato alemão, com 40 gols, recorde que foi quebrado pelo também atleta do Bayern na temporada passada, Robert Lewandowski, autor de 41 gols. O ídolo alemão também foi bola de ouro em 1970 e chuteira de ouro nas temporadas 1969/70 e 1971/72.

Homenagem feita por Lewansdowski à Gerd Müller, após quebrar o recorde do ídolo, em maio de 2021. Foto: Reprodução/Twitter.