Outros esportes

W&S Cincinnati: No feminino deu a lógica, Barty campeã; No Masculino, Zverev se supera e é campeão

Neste domingo (21), tivemos as finais em Cintinnati. No WTA deu a lógica e Ashleigh Barty (1º ranking) atropelou a alemã Jil Teichmann por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1. No Masters1000, Alexander Zverev venceu por 2 sets a 0 o Russo Andrey Rublev, depois de uma semi-final exaustiva contra Tsitsipas

WTA – Barty vence seu 5º título no ano

Em um jogo tranquilo e sem problemas, Ashleigh Barty mostrou porque é lider do ranking mundial por 89 semanas, venceu a Alemã Jil Teichmann no aberto de Cincinnati e conquistou o 5º título do ano. Antes a tenista ja havia conquistado Wimbledon, WTA 1000 de Miami, WTA 500 de Melbourne e Stuttgart.

Ranking da WTA
Foto: Getty Images

Barty fez uma semana perfeita, com um saque muito bom e com pouquíssimos break points sofridos, não perdeu nenhum set na competição, alem de eliminar três campeãs de Grand Slam’s. A Australiana vai pra Nova York como principal favorita ao torneio.

Apesar da derrota pesada na final, a Alemã Jil Teichmann foi muito bem no torneio, eliminando nada menos que Naomi Osaka (2º do ranking), e Karolina Pliskova (4º do ranking). Mostra que é uma tenista que ainda deve crescer muito nos próximos torneios.

  • O jogo

Logo no início de partida, Barty tentou repetir o que já vinha fazendo durante todo o torneio: controlar os games de serviço com tranquilidade, combinando muito bem o saque e a primeira bola com o forehand e colocar pressão nos games da adversária. Teichmann precisou salvar break-point logo em seu primeiro game de saque, mas conseguiu escapar. As sacadoras prevaleceram até o empate por 3/3. Na reta final do set, Barty usou de suas já características variações de altura e peso de bola, apostando nos slices de backhand e drop-shots para finalmente conseguir a quebra. A australiana definiu a parcial no saque logo depois, fechando o set com 16 winners contra apenas 5 da rival.

Foto: Western & Southern Open

O domínio de Barty ficou ainda maior no segundo set, em que a australiana seguia confirmando seus games de serviço com absoluta tranquilidade e criando diversas oportunidades no serviço de Teichmann. Não demorou para que a australiana conseguisse as quebras que a deixaram com 5/0 no placar. Já a suíça, que precisou de um atendimento médico para o pé direito durante a partida, devolveu uma das quebras para evitar o ‘pneu’, mas não escapou da derrota. Barty fez 28 a 12 em winners e cometeu 21 erros contra 26 de Teichmann na partida.

Masters 1000: Zverev vence pela primeira vez em Cincinnati.

Depois de uma semi-final onde Alexander Zverev jogou no seu limite para vences Stefanos Tsitsipas, enfrentou o russo Andrey Rublev e venceu com tranquilidade com 2 sets a 0 em parciais de 6/2 e 6/3, com apenas 59 minutos de jogo.

Alexander Zverev mantém embalo, bate Stefanos Tsitsipas e vai à final em  Cincinnati - Agência Olímpica
Foto: Getty Images

Zverev que nunca havia vencido uma partida em Cincinnati, e após vencer a primeira, foi campeão do torneio com todos os méritos e com 11 vitórias consecutivas desde Tóquio.

O Outro finalista Andrey Rublev também deu seu máximo no campeonato e eliminando o numero 2 do mundo, Daniil Medvedev, mas não conseguiu encaixar seu jogo e com muitos erros não forçados não conseguiu jogar ao mesmo nível de Zverev.

  • O jogo

Não demorou para que Zverev abrisse larga vantagem no placar. Com um início de partida arrasador, o alemão conseguiu duas quebras seguidas logo de cara e já estabeleceu 4/0. Ele não enfrentou break-points no primeiro set e cedeu apenas três pontos em seus games de serviço. A parcial teve 27 minutos e Zverev fez sete winners e apenas dois erros não-forçados.

Foto: Western & Southern Open

O jogo continuou tranquilo demais para o alemão, que conseguiu outras duas quebras no segundo set e fez 5/1. Rublev até venceu dois games no fim do jogo, mas não evitou a derrota. O russo fez mais winners 18 a 16, mas cometeu 19 erros contra só 6 do alemão.

Vem aí o US Open

A partir da próxima semana (30 de agosto), teremos o último Grand Slam do ano, o US Open, e nele teremos a volta do Número 1 do mundo ao Circuito, Novak Djokovic volta a disputar um torneio depois de uma frustrante Olimpíadas. Mesmo que não seja o vencedor do torneio, o Sérvio não perde sua posição no Ranking. Duas faltas para este torneio, serão Roger Federer e Rafael Nadal, que abriram mão de terminar a temporada 2021 por suas lesões, o Suíço precisará passar por uma cirurgia no Joelho, enquanto o Espanhol vai tratar uma lesão no Pé esquerdo.