Campeonato Italiano

Serie A italiana segue passos de outras ligas e decide não ceder jogadores para seleções

Nesta quarta (25), a série A italiana emitiu uma nota com o objetivo de apoiar a decisão dos clubes do país europeu de não ceder seus atletas para as seleções dos continentes sul-americanos e africanos, que nas chamadas Datas FIFA, irão disputar partidas validas pelas rodadas das eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, prevista para acontecer no ano de 2022.

No comunicado, a liga da Itália explica que o motivo da decisão é o fato de que no momento de retornar dos jogos de suas seleções, os atletas terão de passar por uma quarentena, contribuindo para futuros desfalques. No caso do Brasil, que irá enfrentar Chile (02/09), Argentina (05/09) e Peru (09/09) nas próximas rodadas, a decisão pode pesar, visto que entre os convocados por Tite estão os laterais Danilo e Alex Sandro, da Juventus.

Alex Sandro e Danilo, atletas da Juventus que foram convocados por Tite. Foto: Reprodução/Twitter

A série A se tornou a terceira liga europeia a defender que jogadores que defendem seus clubes não devem disputar os jogos da chamada Data FIFA, as duas primeiras foram a Premier League, da Inglaterra, e a La Liga, da Espanha. O presidente da FIFA Gianni Infantino também lançou um comunicado, para convencer as equipes de liberarem os atletas.

“Enfrentamos problemas globais juntos e devemos continuar fazendo isso no Futuro. A liberação de atletas nas próximas janelas internacionais é uma questão de urgência e importância. Estou pedindo uma demonstração de solidariedade de cada associação, cada liga e cada clube, para que seja feito o certo para o jogo global”.

Gianni Infantino, em trecho do depoimento
Gianni Infantino, presidente da FIFA. Foto: Reprodução/FIFA

  Confira a nota italiana

A Liga Nacional Profissional Serie A anuncia que, por ocasião da janela da FIFA em setembro de 2021, apoiará a decisão de seus clubes de não liberar os jogadores convocados pelas seleções para jogar em países que, ao voltarem para a Itália, está previso isolamento social em conformidade com as disposições da lei em vigor com relação ao vírus SARS-COV-2.

Caso contrário, a decisão da FIFA de não estender as exceções à convocação para países onde há uma obrigação de quarentena no retorno (circular da FIFA 1749) e as várias limitações relacionadas à propagação da pandemia criariam disparidades competitivas para as equipes que permitem seus membros a viajarem para estes países.