Últimas Notícias

Brasil e o poder feminino das nadadoras em Tóquio

O Brasil acordou com sede de vitória nesta semana em Tóquio. Isso porque  as meninas  da natação deram o seu melhor ao disputar as medalhas de ouro, bronze e prata na terça (31) e na quarta (01) de paralimpíadas.  São 19 medalhas que o Brasil está levando para a casa e as mulheres da natação não fizeram diferente em ter o seus nomes nessa lista de medalhas, que faz o nosso país vibrar ainda de orgulho.

Na manhã de terça (31) a nadadora brasileira Maria Carolina Santiago deu um show ao ganhar a disputa com a russa Daria Pikalova  e a inglesa H. Russel.  Carol ficou em 1º lugar ganhando a medalha de ouro nos  50m livre S3 (atletas com deficiência visual e que não são totalmente cegos). A nadadora já tinha ganho um ouro e um bronze nas olimpíadas do Japão. Entre as outras competidoras, Daria ganhou medalha de prata e H Russel a de bronze. Na disputa também estava a brasileira Lucilene Souza, que ficou em 6º lugar na competição.

Para complementar mais os times das nadadoras brasileiras que estão colecionando medalhas, no mesmo dia que Carol Santiago ganhou a medalha de ouro, tivemos também Mariana Ribeiro com a medalha de bronze nas mãos, após vencer os 100m livre S9 (para nadadores com falta de coordenação motora de baixo grau nos braços e nas pernas). Foi só sucesso para Mariana, pois há 5 anos a nadadora brasileira ficou em 6º lugar nas paralímpiadas do Rio.

E para fechar com chave de ouro essa sequência de campeãs da natação, temos a brasileira Cecília Araújo, de 22 anos, que ganhou a sua primeira medalha de prata nos 50m livre S8 (para nadadores com coodernação motora de baixo grau). Seu nome ganhou destaque para a classe S8 e foi a campeã que fez o Brasil levar para a casa a 19ª medalha nessas paralimpiadas.