América do Sul

Marco Polo del Nero tem pena reduzida para 20 anos de suspensão por corrupção no futebol

O ex-presidente da CBF e da Federação Paulista de Futebol Marco Polo del Nero teve recurso atendido em parte pelo Tribunal Arbitral do Esporte. Em decisão definida na quarta-feira (1º), o dirigente teve a pena reduzida para 20 anos de suspensão.

Em 2018, a FIFA baniu del Nero do futebol de forma vitalícia por violar os artigos 21, 20, 19, 15 e 13, sendo de suborno e corrupção, oferecer ou aceitar presentes ou outros benefícios, conflitos de interesse, lealdade e regras gerais de conduta, respectivamente, do Código de Ética da entidade.

Ele já estava suspenso preventivamente desde dezembro de 2017, no início da pena. Com a nova decisão, ele poderia voltar ao futebol em dezembro de 2037, quando terá 96 anos.