América do Sul

Após 1,5 mil convidados em clássico suspenso, Brasil x Peru não poderá receber torcida

Diferentemente do que aconteceu na Neo Química Arena no último domingo, no clássico suspenso entre Brasil x Argentina, a partida da Seleção contra o Peru, prevista para quinta-feira, na Arena Pernambuco, acontecerá sem a presença de público ou convidados.

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) comunicou a decisão do Governo de Pernambuco nesta segunda-feira, após receber um ofício da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, informando que a partida terá que acontecer com portões fechados.

– Informamos através do presente, que a partida entre Brasil e Peru, válida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, na Arena Pernambuco, dia 9 de setembro, está autorizada a acontecer sem a presença de público e/ou convidados – diz o ofício, assinado pela Ana Paula Vilaça, Secretária Executiva de Atração de Investimentos e Estudos Econômicos.

+ PF abre inquérito para apurar falsidade ideológica de argentinos

Cada seleção deve ter direito a uma carga pequena de entradas para no máximo 50 pessoas, entre dirigentes e autoridades.

O confronto entre Brasil x Peru está marcado para as 21h30 (de Brasília).

Inicialmente, Evandro Carvalho, presidente da Federação Pernambucana de Futebol, gostaria de vender ingressos para este jogo. Sem autorização do Governo Estadual, ele passou a trabalhar para que o fosse seguido o mesmo modelo de Brasil x Argentina, quando a CBF distribuiu 1,5 mil convites.

+ Fifa notifica CBF, AFA e Conmebol e abre investigação sobre Brasil x Argentina

Porém, tal condição também não foi aceita pelas autoridades locais.

– Por enquanto, a decisão do governo é que não há autorização para presença de público, pagante ou convidado. Isso é uma decisão que cabe ao comitê. O que estamos preparados é para receber as seleções do Brasil e do Peru para realizar o jogo com todos os protocolos. Hoje, ainda não está permitida a presença de público em qualquer jogo de futebol profissional – disse Ana Paula Vilaça, secretária Executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, na semana passada.

Para entrar na Neo Química Arena no último domingo, os convidados precisavam apresentar teste negativo de Covid-19. Eles também precisavam seguir os cuidados sanitários contra o coronavírus, como distanciamento social e uso de máscaras.

Por conta dos incidentes em Brasil x Argentina, o jogo de quinta-feira, contra o Peru, também passou a ficar cercado de incerteza. Por enquanto, a partida está confirmada.

Segundo veículos da imprensa peruana, a federação local se vê prejudicada por uma falta de igualdade de condições. Na visão deles, com a suspensão do jogo contra a Argentina, o Brasil teria mais tempo para se recuperar fisicamente antes do embate em Recife. Além disso, o Peru perdeu Paolo Guerrero, suspenso, enquanto a seleção de Tite tinha quatro pendurados (Éder Militão, Bruno Guimarães, Gerson e Neymar) e se livrou de perder algum destes atletas.

A seleção brasileira segue sua programação e, se nenhum imprevisto acontecer, viaja de São Paulo para Pernambuco na noite desta terça-feira.

Com 100% de aproveitamento em sete jogos, o Brasil lidera as Eliminatórias com 21 pontos. O Peru vem de vitória sobre a Venezuela e está no sétimo lugar.

Fonte: ge.globo.

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira.