Últimas Notícias

Cristiano Ronaldo posta após volta ao Old Trafford: “Lembrete de por quê é o Teatro dos Sonhos”

Depois da reestreia com dois gols e goleada por 4 a 1 do Manchester United sobre o Newcastle pela quarta rodada do Campeonato Inglês, Cristiano Ronaldo usou sua rede social para falar sobre o momento mágico. Ele fez agradecimentos aos torcedores pelo apoio recebido no Old Trafford.

Leia a tradução do post: “Meu retorno a Old Trafford foi apenas um breve lembrete de por quê este estádio é conhecido como Teatro dos Sonhos. Para mim, sempre foi um lugar mágico onde você pode alcançar tudo o que deseja.

Junto com todos os meus companheiros de equipe e com o incrível apoio que sempre recebemos das arquibancadas, encaramos o caminho à frente com confiança e otimismo de que todos estaremos comemorando juntos no final.

Orgulho de estar de volta ao Manchester. Unidos e jogando na Premier League mais uma vez, mas acima de tudo, feliz em ajudar a equipe!

Vamos, Diabos!”

Cristiano Ronaldo mostrou oportunismo para abrir o placar aos 46 minutos do primeiro tempo, pegando rebote do goleiro na pequena área após chute de Greenwood. Na etapa final, aos 16, recebeu de Shaw, entrou na área e bateu de pé esquerdo para colocar entre as pernas do arqueiro rival.

O camisa 7, que não foi substituído, finalizou seis vezes e acertou 39 dos 45 passes que tentou na partida. Com 36 anos e 218 dias, ele tornou-se o jogador mais velho a marcar um gol pelo Manchester United desde Ryan Giggs, em fevereiro de 2013 – tinha 39 anos e 86 dias em partida contra o QPR.

Bateu nervosismo?

 

Em entrevista na saída de campo, o craque admitiu ter ficado um pouco nervoso e que não esperava que a torcida cantasse seu nome durante toda a partida. Gritos de “Viva Ronaldo” ecoaram no estádio.

– Quando comecei o jogo, estava muito nervoso, juro. Normalmente é porque eu não esperava que eles cantassem meu nome durante todo o jogo. Eu estava muito nervoso, mas talvez não aparecesse, mas estava. A recepção é incrível, mas estou aqui para vencer jogos, ajudar o time – disse.

Fonte: ge.globo.

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira