Últimas Notícias

Brasileirão: Galo e Palmeiras se distanciam, enquanto G6 decepciona; veja o resumo da rodada

Feito por Ítalo Cavalcanti, Isabela Castilho, Laura Mazo, Rodrigo Andrade, Ryan Leal, Vinicius Geissler e Willian Pereira

 

A 21ª rodada do Brasileirão foi vantajosa para os dois primeiros colocados. O Atlético-MG bateu, sem dificuldades, o Sport, por 3 a 0, enquanto o Palmeiras venceu a frágil Chapecoense fora de casa. Flamengo, Fortaleza, Red Bull Bragantino e Corinthians, que completam o G6, tropeçaram. Confira a análise dos jogos.

Chapecoense 0 x 2 Palmeiras

Palmeiras derrotou Chapecoense por 2×0. Mesmo jogando em casa, a Chapecoense quase não criou chances no primeiro tempo e se viu dominada pelo Palmeiras, durante toda a primeira etapa investiu em jogadas ofensivas e rápidas, com passes rápidos, para marcar os dois gols da partida. Aos 9, Veiga aproveitou um passe para bater no canto direito e abrir o placar; aos 27, Piquerez aproveitou um rebote para finalizar e fazer o segundo.

O segundo tempo foi de poucas chances criadas para os dois lados, os catarinenses passaram a ter um nível de posse de bola, mas sempre com dificuldade em chutar a gol, um dos fatores que contribuiu foi o fato de que o Verdão se acomodou com a vantagem construída e passou a investir em marcações baixas, com seus atletas se posicionando no campo de defesa.

Dudu em lance de Chape x Palmeiras

Dudu em lance de Chape x Palmeiras (Foto: Tarla Wolski/Futura Press)

Athletico 2 x 1 Juventude

Na Arena da Baixada, o Athlético-PR venceu o Juventude por 2 a 1 e encerrou sequência de sete jogos sem vencer.

No 1⁰ tempo, o Juventude começou assustando, com chances de Castilho e Paulinho Bóia, mas que foram desviadas para fora. O Athlético-PR teve uma boa chance em chute de Terans na entrada da área, mas Douglas Friedrich fez grande defesa. O principal destaque da primeira etapa foi a expulsão de Rafael Foster, que tomou o cartão vermelho após dar um pisão no tornozelo de Nikão. Com um a mais, o Athlético partiu pra cima e teve chances com Nikão em cabeceio e Terans em chute forte de fora da área, mas que também foi defendido pelo goleiro Douglas.

No segundo tempo, mesmo com uma a menos, o Juventude abriu o placar aos 10 minutos. Ao receber passe na entrada da área, Castilho se chocou com Marcinho e sofreu pênalti. Ricardo Bueno bateu e converteu a cobrança. Aos 17, o árbitro deu pênalti para o Furacão com auxílio do VAR, que na revisão foi notado toque na mão de Paulinho Bóia após cruzamento de Ábner Vinícius. Bissoli bateu no meio do gol e empatou a partida.

Aos 25 minutos, Ábner Vinícius cruzou na área e Renato Kayser cabeceou na saída de Douglas Friedrich, mandando para o fundo da rede e virando o jogo. A partir dali, o Athletico só se preocupou em controlar a partida, visto que o Juventude já estava sem forças por estar com um a menos. O time da casa ainda teve chance de ampliar com Zé Ivaldo e Paulo Henrique, mas assim permaneceu o placar.

Athletico x Juventude

Athletico x Juventude (Foto: José Tramontin/Athletico)

Atlético-MG 3 x 0 Sport

O Atlético-MG derrotou o Sport por 3×0. Apesar de ser a equipe visitante, foi o Sport que começou levando perigo, mas o Atlético-MG foi se desenvolvendo aos poucos e passou a investir por jogadas na esquerda. Aos 34, Diego Costa aproveitou um cruzamento para abrir o placar com a cabeça, nove minutos depois, Arana roubou a bola ainda na grande área, aproveitou o vacilo da zaga rubro-negra para dar uma assistência para Hulk, que fez o segundo.

Após atuações intensas durante a maior parte da etapa inicial, o galo apresentou uma queda de rendimento que durou grande parte do segundo tempo, o que contribuiu para o Leão da Ilha criar oportunidades com mais freqüência, mas o único gol rubro-negro foi invalidado. Nos acréscimos, foi marcado um pênalti a favor dos mandantes e Eduardo Vargas, que entrou no lugar de Hulk, cobrou e fechou o placar.

Imagem

Reprodução/ge.globo

 

Ceará 0 x 0 Santos

Ambos os times começaram o jogo pressionados pela vitória. O Ceará, não vencia há 5 partidas e o Santos há 6.

Apesar de jogar fora de casa, o Peixe foi quem iniciou as ações ofensivas e teve a primeira chance mais clara de gol aos 16 minutos, quando Jean Mota acionou Felipe Jonatan pela esquerda do ataque santista. Ele avançou, cortou para direta tirando o zagueiro e chutou cruzado por cima do gol.

Aos 21 minutos, Jean Mota finalizou de fora da área após o passe de Marcos Guilherme e o chute acabou interceptado pelo zagueiro Messias. Entretanto, após consultar o VAR, Daronco vê uma mão do defensor na jogada. Assim, o pênalti para o Santos foi assinalado. Marinho cobrou e desperdiçou, mandando por cima da baliza de forma bizarra após um escorregão.

O jogo continuou bem morno e contou mais com falhas das duas zagas para alguma criação ofensiva, do que criatividade das equipes. Todavia, nenhuma gerou grandes oportunidades de gol.

No segundo tempo o ritmo caiu ainda mais. Só aos 8 minutos Vina, pela equipe cearense, chutou de fora da área rasteiro, mas com pouca força, facilitando a vida do arqueiro do peixe que segurou sem dificuldades.

O Ceará só foi ter outra oportunidade de gol aos 35 minutos, num escanteio que Luiz Otávio cabeceou à direita do goleiro João Paulo.

Aos 39 minutos, numa linda jogada, Cléber ajeita a bola dentro da área para Gabriel Dias que chutou forte e João Paulo fez uma grande defesa, nas pontas dos dedos, espalmando para escanteio. O jogo terminou com uma falta cobrada, de bem longe, por Marinho; que passou pela esquerda do goleiro do Ceará. Essa foi a única oportunidade mais clara do time da Vila na etapa complementar.

Assim, o jogo acabou como começou: sem movimentação no placar.

Reprodução/ge.globo

Bahia 1 x 1 Red Bull Bragantino

Na volta da Fonte Nova, Bahia e RB Bragantino empataram em 1 a 1.

No 1⁰ tempo, as duas equipes começaram a partida se lançando ao ataque, mas essa pegada foi mantida por pouco tempo. O RB Bragantino passou a ter mais a bola, enquanto o Bahia mantinha a proposta de sair em velocidade. Enquanto o Bragantino abusava de cruzamentos quando tinha a bolacha, o Bahia errou muitos passes quando tentava puxar algum contra-ataque. A primeira etapa foi de poucas emoções na Fonte Nova.

No 2⁰ tempo, o Bragantino permaneceu com o intuito de tomar a iniciativa, mas foi o Bahia quem abriu o placar. Aos 16 minutos de jogo, Rodallega abriu o placar de bicicleta após receber cruzamento de Nino Paraíba em jogada ensaiada iniciada no escanteio. Aos 26 minutos, o Massa Bruta empatou com Ytalo, que recebeu passe de cabeça de Cuello no meio da área e chutou sem chance para o goleiro Mateus Claus. Após o empate, os times pouco se inspiraram para chegarem ao gol da vitória. Os dois treinadores modificaram bastante os seus times, mas as substituições não surtiram efeito.

Imagem

Felipe Oliveira / EC Bahia / Divulgação

 

Internacional 1 x 0 Fortaleza

Internacional e Fortaleza se enfrentaram em Porto Alegre na manhã deste domingo 19 de setembro no Estádio Beira Rio. Em jogo válido pela 21a rodada do Brasileirão 2021. A partida marcou o reencontro entre as equipes depois de uma goleada imposta pelo time nordestino com o placar de 5×1. Resultado que acelerou a chegada de Diego Aguirre e a saída de Miguel Ángel Ramirez da equipe do sul do país.

O resultado também serviu de amostra do brilhante trabalho executado pelo Fortaleza na temporada, atualmente se encontrando na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores 2022 e semifinalista da Copa do Brasil 2021. Porém, o bom momento do Fortaleza não foi suficiente para interromper a ascensão de Edenilson.

O selecionável colorado em jogada característica , nos lances finais do jogo, decidiu mais uma vez a favor do Internacional. Alcançando inacreditáveis 14 gols na competição, afirmando seu protagonismo na temporada. Após certa instabilidade, o time de Diego Aguirre alcança a zona de classificação a Copa Libertadores com seus 29 pontos. Quatro pontos a menos que o Fortaleza, que segue firme em sua brilhante temporada, apesar da derrota. O jogo contou com o bom esquema de Juan Pablo Vojvoda ditando o ritmo do jogo, com seus atacantes encontrando dificuldades no esquema reativo do Internacional.

Quando haviam espaços, o goleiro Daniel se destacava com suas intervenções. Quando o jogo se encaminhava para um 0x0 , a defesa do Fortaleza cometeu uma falha incomum abrindo espaço para o avanço de Edenilson. Que apenas desviou de Felipe Alves para abrir o placar e encerrar o jogo.

Imagem

Reprodução/Redes Sociais

 

São Paulo 2 x 1 Atlético-GO

Na tarde deste domingo (19) o São Paulo recebeu o Atlético Goianiense no Morumbi. No primeiro tempo os dois times apresentaram marcação forte, oferendo poucas chances aos atacantes para chegar perto do gol. Com poucas oportunidades, aos 20 minutos Arboleda deu um forte chute em direção ao gol do Atlético, porém a bola passou por cima. Só aos 36 minutos, de cabeça, Rigoni abriu o placar para o São Paulo.

No início do segundo tempo, aos 4 minutos, Galeano que entrou no lugar do Igor Vinícius, levou perigo ao chutar cruzado para o gol, obrigando o goleiro do Atlético a fazer uma boa defesa. Luciano, aos 11 minutos ampliou o placar para o São Paulo, deixando a partida em 2 a 0. Aos 26 minutos num descuido da defesa do São Paulo, Matheus Barbosa do Atlético diminuiu para o Atlético Goianiense, deixando o placar em 2 a 1.

Com a conquista o São Paulo sobe para a décima segunda posição. O próximo jogo da equipe paulistana será na quarta (22), às 20h30 contra o América -MG, em São Paulo. E o Atlético Goianiense enfrenta o Cuiabá, no domingo (26), às 20h30 em Goiás.

Reprodução/São Paulo FC

 

Corinthians 1 x 1 América-MG


América-MG abre o placar e Giuliano marca seu primeiro gol pelo Corinthians.

Pela 21° rodada, as equipes se enfrentaram na Neo Química Arena, na tarde do último domingo (19). O Corinthians começou com dificuldades de armar jogada e deu espaço para o América-MG abrir o placar com Marlon aos 7′. Não demorou muito para que o time paulista empatasse, com primeiro gol de Giuliano pelo timão.

No segundo tempo, o jogo continuou sem muitas emoções e não houve alteração no placar. O jogo terminou 1 x 1.

O time mineiro entra em campo no dia 22 contra o São Paulo.
O Corinthians joga no próximo sábado (25) contra o Palmeiras em São Paulo.

Willian em Corinthians x América-MG

Willian em Corinthians x América-MG (Foto: Marcos Ribolli)

Flamengo 0 x 1 Grêmio

No Maracanã, o Grêmio venceu o Flamengo por 1 a 0, com gol de Borja.

Após dois encontros na Copa do Brasil vencidos pelo Flamengo, desta vez foi o Grêmio quem triunfou em cima do rubro-negro carioca, encerrando um jejum de 10 jogos sem vitória em cima do rival.

A partida consistiu em um Flamengo lento e pouco inspirado e em um Grêmio cortando todas as linhas de passe do adversário e sempre acionando os pontas para sair em velocidade. O Flamengo só deu uma finalização a gol na partida, em cabeceio de Léo Pereira que contou com a defesa de Gabriel Chapecó, aos 37 minutos. O gol do Grêmio saiu aos 47 minutos do segundo tempo, com Borja cabeceando nas costas de Léo Pereira após Ferreirinha passar por Isla no lado e cruzar para o centroavante.

Na segunda etapa, o Grêmio só se preocupou em administrar a vantagem, mantendo a estratégia de atrapalhar o jogo de troca de passes do Flamengo e sempre saindo em velocidade lançando Ferreirinha e Alisson. A estratégia do tricolor funcionou, o Flamengo não finalizou a gol no 2⁰ tempo. Aos 53 minutos do segundo tempo, Borja teve a chance de ampliar o placar em cobrança de pênalti, mas Diego Alves defendeu.

Borja comemora o gol em Flamengo x Grêmio

Borja comemora o gol em Flamengo x Grêmio (Foto: Jorge Rodrigues/AGIF)

Cuiabá x Fluminense

No encerramento da rodada, o Fluminense começou melhor diante do Cuiabá, anotando dois gols antes dos 20 minutos. Aos 4, Luiz Henrique marcou um golaço, e, logo em seguida, Bobadilla ampliou de cabeça. O Dourado reagiu de bate-pronto, e Jonathan Cafu diminuiu de pênalti.

Aos 8 do segundo tempo, o Fluminense até fez o terceiro, com Caio Paulista, mas foi marcado impedimento no lance. Aos 30, Yesus Cabrera cruzou rasteiro e Felipe Marques empatou. O jogo ainda teve boas chances mas a igualdade não saiu do placar.

Na próxima rodada, o Cuiabá visita o Atlético-GO, às 20h30, do domingo, enquanto o Fluminense recebe o Red Bull Bragantino, às 16h, do Maracanã.

Imagem

Reprodução/AssCom Dourado

 

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira