Últimas Notícias

Athletico despacha o Peñarol e é o adversário do Red Bull Bragantino em final brasileira da Sul-Americana

Na noite desta quinta-feira (30), o Athletico garantiu a vaga na final da Copa Sul-Americana ao derrotar novamente o Peñarol no jogo de volta da semifinal da competição. Fora de casa, o Furacão havia ganhado por 2 a 1, e agora, em casa, venceu por 2 a 0, carimbando o passaporte para Montevidéu, palco da grande decisão.

Pressionado pelo resultado, os uruguaios foram para cima dos donos da casa, e perderam uma grande chance logo no começo do jogo, com Facundo Torres. O Athletico respondeu com Bissoli, que obrigou Dawson a fazer boa defesa. No contra-ataque, o time comandado por Paulo Autuori abriu o placar. Terans arrancou da defesa, entrou na área e tocou para Nikão chutar rasteiro e abrir o placar na Arena da Baixada. O Peñarol tentou o empate mas não teve sucesso. Ceppellini teve a grande oportunidade de empatar a partida, mas a cobrança de pênalti foi direto para as mãos do goleiro Santos, que ficou parado no lance para defender.

Athletico Peñarol Nikão comemoração

Nikão comemorando o gol diante do Peñarol — Foto: Staff Images/Conmebol

Na etapa final, o jogo ficou morno em boa parte do tempo, pois, os visitantes pareciam ter acusado o golpe de perder um pênalti no fim do primeiro tempo, enquanto o Athletico segurava o resultado. A primeira chance do segundo tempo, inclusive, foi dos donos da casa. Abner recebeu em profundidade e chutou no canto, obrigando Dawson a praticar mais uma boa defesa. E na tentativa seguinte, mais um gol do Furacão. Nikão recebeu bola de Abner e tocou para Pedro Rocha ampliar. O Peñarol tentava apenas em cruzamentos para a área, mas sem sucesso. Os donos da casa ainda quase ampliaram com Kayzer e Lucas Fasson, mas parou por aí. 2 a 0 para o Athletico e vaga na final confirmada.

Veja os gols da partida:

Que venha a final!

Com o resultado na mão por conta do jogo de ida vencido por 2 a 0 em Bragança Paulista, o Red Bull Bragantino começou o jogo pressionado pelos paraguaios, esperando apenas os contra-ataques para decretar o resultado. E foi assim que o time paulista abriu o placar: Cuello recebeu na ponta esquerda, cortou para dentro e chutou cruzado para abrir o placar, logo aos oito minutos da etapa inicial. O Libertad quase empatou aos 14, com Diego Vera, mas o jogador acabou perdendo a cobrança de pênalti, chutando em cima do goleiro Cleiton. O arqueiro ainda fez outras boas defesas e levou a vitória parcial para o intervalo.

Cuello comemora em Libertad x Bragantino

Cuello comemora em Libertad x Bragantino (Foto: REUTERS/Jorge Saenz)

No segundo e decisivo tempo da semifinal, mais do mesmo. Libertad pressionando pelo resultado e o Massa Bruta aguardando a oportunidade de matar a partida. Porém, os paraguaios conseguiram o empate, aos seis minutos, com Melgarejo. Aos nove, Cleiton evitou a virada por duas vezes e, aos 11, Cuello recebeu de Artur dentro da área e ampliou para o Bragantino. O ritmo do Libertad foi diminuindo e os visitantes começaram a gostar mais do jogo, até que Artur deu números finais à partida, aos 37 minutos, anotando o terceiro gol do time brasileiro. Com o resultado, o Red Bull Bragantino irá disputar a primeira final continental da história do clube.

Veja os gols da classificação do Massa Bruta:

A final brasileira da Copa Sul-Americana acontece no dia 20 de novembro, no estádio Centenário, em Montevidéu. O local também será palco da grande decisão da Libertadores entre Flamengo e Palmeiras, no dia 27.

Foto destacada: Divulgação/Conmebol

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira