Últimas Notícias

Com brasileiros nas finais da Libertadores e Sul-Americana, G-6 do Brasileirão pode se tornar G-9

O domínio dos clubes brasileiros na temporada 2021 do futebol sul-americano pode beneficiar ainda mais clubes dentro do Brasileirão.

Depois de confirmada a final brasileira entre Palmeiras e Flamengo pela Libertadores, na noite da última quinta foi definida a final da Sul-Americana, com Red Bull Bragantino e Athletico fazendo a decisão.

Com isso, o Brasileirão, que inicialmente dá seis vagas à Libertadores do próximo ano, poderá contemplar até nove times nesta edição. Para isso, o campeão da Libertadores, o campeão da Sul-Americana e o campeão da Copa do Brasil precisam terminar entre os seis primeiros colocados no Campeonato Brasileiro.

+ Veja a classificação do Brasileirão

Se o mesmo clube conquistar dois ou até os três títulos, uma nova vaga se abre dentro do Brasileirão, ou seja, os vice-campeões da Libertadores, Sul-Americana e Copa do Brasil não terão vagas confirmadas para a próxima edição do torneio.

A final da Libertadores acontece no dia 27 de novembro, enquanto a final da Sul-Americana será disputada no dia 20, dois sábados.
A Copa do Brasil, ainda na semifinal, tem as datas de 20 e 27 de outubro para a disputa das semifinais.

Veja o que diz o regulamento do Brasileirão:

“Caso um clube obtenha acesso à Libertadores de 2022 através de uma das duas competições continentais (na hipótese de conquistar a Libertadores de 2021 ou a Sul-Americana de 2021) e também por intermédio de uma das competições nacionais (Brasileirão 2021 ou Copa do Brasil de 2021), este clube ocupará a vaga destinada à Conmebol, com a vaga 6 oriunda do Brasileirão 2021 ou da Copa do Brasil 2021, conforme o caso, sendo repassada ao clube melhor colocado no campeonato, excluídos os clubes já classificados.

Caso um clube obtenha acesso à Libertadores de 2022 através da Copa do Brasil e também por intermédio do Brasileirão, este clube ocupará a vaga destinada à Copa do Brasil, com a vaga oriunda do Brasileirão sendo repassada ao clube melhor colocado no campeonato, excluídos os clubes já classificados.”

Foto destacada: Divulgação / Conmebol

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira