Últimas Notícias

Felipão não é mais técnico do Grêmio

A dolorida derrota em Santos somada aos resultados desastrosos da rodada, além de uma pública instabilidade na relação com o grupo de atletas pesou para a saída do pentacampeão mundial de seu clube referência.

Em reunião emergencial, os dirigentes gremistas decidiram pela demissão de Luis Felipe Scolari. A campanha de 47% de aproveitamento foi insuficiente para tirar o Grêmio da zona de rebaixamento desde que assumiu o clube em julho.

Felipão apenas deu seguimento a uma temporada instável, que desde a saída do ícone Renato Portaluppi derrapa grosseiramente em seus resultados. Apesar do elenco reconhecidamente capaz de posições vitoriosas em todas as disputas a que esteve envolvido.

O clube ainda não fala em substituto e nos próximos dias trarão atualizações para a torcida.

Em nota pública, o clube agradeceu a passagem do seu histórico treinador:

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa que, após reunião esta noite, chegou a um comum acordo com o técnico Luiz Felipe Scolari para o encerramento do vínculo. Felipão deixa o Grêmio com os auxiliares Carlos Pracidelli e Paulo Turra e o preparador físico Anselmo Sbragia.

Nesta quarta passagem pelo Tricolor, o técnico bicampeão da América tornou-se o segundo treinador com mais jogos à frente do Grêmio, completando 385 jogos na casamata. No último mês, perpetuou-se na história gremista ao marcar seu nome na Calçada da Fama.”

Felipão respondeu exaltando suas raízes históricas e apaixonadas com clube: “E continuarei sendo gremista, como sempre fui e sempre serei”.

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira