Últimas Notícias

Africanos voltam a dominar São Silvestre, mas brasileiros se garantem no pódio

Nesta sexta (31), ocorreu a 96ª edição da corrida de rua São Silvestre, cujo percurso foi formado por 15 km e que  disponibilizou a inscrição para 20 mil pessoas. O ponto de saída foi no encontro da Avenida Paulista com a Rua Augusta, enquanto o ponto final foi na própria Avenida Paulista, mais exatamente na fundação Cásper Libero, jornalista e idealizador do evento esportivo.

Corrida feminina

As mulheres iniciaram a prova feminina às 7h40 e teve como vencedora Sandrafelis Chebet, corredora natural da Quênia, seguida pela etíope Yenenesh Dinkesa, o pódio terminou formado pelas brasileiras Jenifer do Nascimento (3ª), Valdilene Santos (4ª) e Franciane Moura (5ª). A queniana ganhou a prova pela segunda vez, a primeira foi em 2018.

Sandrafelis logo após cruzar a linha de chegada. Crédito: Reprodução/Gazeta Esportiva.

Foi a quinta vez seguida que a prova feminina da São Silvestre foi conquistada por uma queniana.

Corrida Masculina

No caso dos homens, a largada ocorreu 25 minutos depois, as 8h05, o etíope Belay Bezabh assumiu a liderança no fim e assim como a campeã feminina, se sagrou bicampeão, seu primeiro título foi em 2018. O pódio foi composto pelos brasileiros Daniel Nascimento (2ª) e José Leão (5ª), o boliviano Hector Flores (3ª) e Elisha Rotich (4ª).

Daniel Nascimento, brasileiro mais bem colocado na São Silvestre 2021. Credito: Reprodução/Twitter.

Daniel Nascimento repetiu o feito de 2019 ao ser o brasileiro mais bem colocado, a diferença é que na época, terminou a prova na posição de número 11, a última vez que um brasileiro havia terminado no pódio foi em 2016, quando Giovani dos Santos terminou em quarto lugar. No feminino, o país não tinha representantes no pódio desde 2015, quando Sueli Pereira e Joziane Cardoso terminaram na quarta e quinta posição, respectivamente.

Jenifer do Nascimento, brasileira mais bem colocado na São Silvestre 2021. Crédito: Reprodução/Time Brasil.

Imagem principal: Reprodução/Gazeta Esportiva.

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira