Últimas Notícias

Primeira convocação da Seleção Brasileira em 2022 é anunciada

Na manhã desta quinta-feira (13), na sede da CBF, Tite anunciou a primeira leva de jogadores que irão representar a Seleção Brasileira em 2022. Os próximos compromissos contra Equador, no dia 27 de janeiro, e Paraguai, no dia 1º de fevereiro, são válidos pelas Eliminatórias Sul-Americanas — na qual o Brasil é líder isolado e já garantiu sua classificação para a Copa do Mundo.

Foram 26 nomes convocados, sendo 23 deles de clubes europeus. Os jogadores que atuam no Brasil — Weverton, Éverton Ribeiro e Gabigol — irão junto com a delegação para Quito, no Equador, dias antes do primeiro confronto. Os demais se encontrarão em Madrid, na Espanha, para embarcarem em um voo fretado até a capital equatoriana.

O segundo embate, contra o Paraguai, será realizado no Mineirão. O estádio está passando por uma reforma no gramado e, segundo o coordenador de futebol Juninho Paulista, a CBF está monitorando o processo.

Confira a lista de convocados:

  • Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras)
  • Zagueiros: Marquinhos (PSG), Éder Militão (Real Madrid), Thiago Silva (Chelsea) e Gabriel Magalhães (Arsenal)
  • Laterais: Emerson Royal (Tottenham), Dani Alves (Barcelona), Alex Sandro (Juventus) e Alex Telles (Manchester United)
  • Meias: Casemiro (Real Madrid), Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United), Gerson (Olympique de Marseille), Bruno Guimarães (Lyon), Lucas Paquetá (Lyon), Éverton Ribeiro (Flamengo) e Philippe Coutinho (Aston Villa)
  • Atacantes: Vinícius Júnior (Real Madrid), Raphinha (Leeds United), Antony (Ajax), Rodrygo (Real Madrid), Gabigol (Flamengo), Matheus Cunha (Atlético de Madrid) e Gabriel Jesus (Manchester City)

Os meio-campistas Fabinho e Lucas Paquetá estão suspensos por terem levado o terceiro cartão amarelo no empate sem gols contra a Argentina e não jogam contra o Equador.

A CBF também sinalizou na coletiva que, com o avanço da variante Ômicron, os clubes estão monitorando seus respectivos jogadores, que podem vir a ser cortados se testarem positivo para Covid-19.

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira