América do Sul

Em jogo polêmico, Brasil e Equador ficam no empate pelas Eliminatórias

Nesta quinta-feira (27), às 18h, o Brasil enfrentou o Equador no estádio Rodrigo Paz Delgado (EC), pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Em seu primeiro jogo de 2022, a seleção brasileira empata e mantém a invencibilidade no torneio. Apesar de já estar classificada para a Copa, liderando a tabela, o jogo foi importante para ajustar o time, que está sem Neymar. Já para o Equador, que ocupa o terceiro lugar, esse jogo era a oportunidade de encaminhar sua a vaga para o Catar, porém, com o resultado, a classificação foi adiada.

Os técnicos Gustavo Alfaro e Tite, escalaram, respectivamente, as seleções da seguinte maneira:
Equador:
22 Alexander Domínguez (goleiro)
17 Angelo Preciado
2 Félix Torres
3 Piero Hincapié
7 Pervis Estupiñán
21 Alan Franco
23 Moisés Caicedo
8 Carlos Gruezo
19 Gonzalo Plata
11 MIchael Estrada
13 Enner Valencia (capitão)

Brasil:
1 Alisson (goleiro)
2 Emerson
14 Éder Militão
3 Thiago Silva
6 Alex Sandro
8 Fred
11 Coutinho
5 Casemiro (capitão)
19 Raphinha
7 Matheus Cunha
20 Vini Jr.

1° tempo
O Brasil começou dominando o jogo. Já nos primeiros lances Emerson recebeu cartão amarelo por entrada perigosa. Aos 5 minutos, Coutinho cruzou pela esquerda na área, Matheus tentou cabecear, mas a bola sobrou para Casemiro empurrar para o fundo da rede, abrindo placar para a equipe brasileira. Com 12 minutos, Matheus Cunha foi atingido pelo goleiro equatoriano Dominguez. Com entrada grave, o VAR analisou o lance e o goleiro levou cartão vermelho. Após paralisação de cerca de seis minutos do jogo, Coutinho cobrou a falta por cima da barreira, mas sem sucesso. Já aos 17, Emerson atingiu Estrada e recebeu o segundo cartão amarelo, também sendo expulso e igualando as equipes em número de jogadores. Aos 18 minutos, Alan Franco, deu lugar a Hernan Galíndez.

Mantendo o ritmo do primeiro tempo com emoções, goleiro Alisson atingiu o rosto do adversário Enner Valencia após chute e levou cartão vermelho. Mas com auxílio do VAR, após cerca de seis minutos de paralisação, o árbitro anulou a expulsão e aplicou apenas um cartão amarelo ao goleiro.
Aos 32 minutos, Tite optou por sacar Coutinho e colocar Daniel Alves. Enner Valencia passou nas costas da marcação, cabeceou após a cobrança de falta pela esquerda, mas a arbitragem marcou impedimento. Mesmo após mais de 15 minutos de paralisação, foi dado apenas 9 minutos de acréscimo.

A partida retorna em um ritmo mais devagar, com poucas chances claras de gol. Aos 24 minutos, Daniel Alves fica no chão, e o jogador equatoriano Enner Valencia leva amarelo. Logo em seguida, o brasileiro Alex Sandro bate forte de fora da área, mas Galíndez pega no meio do gol. No minuto seguinte, Gabriel Jesus tenta ampliar para o Brasil, mas também sem sucesso. Aos 29 minutos, Félix Torres do Equador cabeceia para o fundo da rede e deixa o placar igualado. O jogo segue sem muitas emoções até os 48 minutos, quando o goleiro brasileiro Alisson recebeu o segundo cartão amarelo, mas com o auxílio do VAR, o cartão é retirado e o goleiro seguiu em jogo. Fim no segundo tempo. Equador 1 x 1 Brasil.

Com esse resultado, a seleção brasileira continua liderando a tabela com 36 pontos, e a seleção equatoriana, segue em terceiro lugar, com 24 pontos. O Brasil enfrenta, na próxima terça-feira (1º) a seleção do Paraguai no Estádio Governador Magalhães Pinto, no Estádio do Mineirão. Já o Equador, também no próximo dia 1º, será recebido pela seleção do Peru, no Estádio Nacional de Lima, ambos pela 16° rodada das Eliminatórias da Copa.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira