Últimas Notícias

Palmeiras faz a lição de casa e bate a Ponte com facilidade pelo Paulistão

Com o embarque próximo ao Mundial, Palmeiras fez sua parte em ganhar os primeiros jogos da temporada e reforça sua confiança em chegar bem mais longe nessa edição. Os gols desta quarta (26) na vitória por 3 a 0 frente à Ponte Preta, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Paulista, foram anotados por Murilo, Luan e Rony.

O planejamento adotado pelo Alviverde em dar descanso ao elenco depois da conquista da Libertadores de América, está fazendo efeito. Poucas vezes se viu um clube grande iniciando uma temporada com tanta intensidade, mostrando-se presente no campo adversário, não deixando nenhuma possibilidade de armação de jogadas e sabendo o que fazer com a bola quando estivesse de posse dela.

O time desta quarta-feira (26), tirando as ausências de Wéverton e Gustavo Gomez, cedidos às seleções brasileira e paraguaia, deve ser o da estréia na disputa da primeira partida do Mundial, já no dia 8 de Fevereiro, às 13h30 (de Brasília). O Palmeiras, em 27 minutos, já tinha decidido a partida contra a Ponte Preta com 3 gols.

O meio campo palmeirense não deixava o time pontepretano sequer chegar à sua intermediária. O quarteto Danilo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Scarpa, tinham o auxílio das aproximações e tabelas com Dudu e Rony. No inicio do jogo, houve uma certa dificuldade para entrar na defesa da Ponte.

E foi num escanteio, aos 8 minutos, que Murilo Cerqueira abriu o placar do jogo. Num rebote da zaga campineira, Zé Rafael chutou e a bola chegou ao zagueiro, que empurrou no canto direito do goleiro Ygor Vinhas, anotando o primeiro gol da carreira como profissional.

Com dez minutos de jogo, a Ponte teve uma falta perigosa, mas não soube aproveitar. Essa foi uma constante à equipe campineira: não conseguir acertar o gol do Palmeiras. O goleiro Marcelo Lomba só fez uma defesa no jogo. Muito pouco mesmo para quem joga contra o (tri) campeão da Libertadores.

Mesmo perdendo o jogo, a Macaca não conseguia (ou não queria) sair do campo de defesa. Aos 14 minutos, Scarpa recebe na ponta esquerda, joga à perna direita e chuta perto do ângulo esquerdo da meta campineira. Quase o segundo, que não demoraria a sair.

Escanteio para o Palmeiras aos 21 minutos. Scarpa cobra, a bola chega para Luan que chuta de primeira, no canto esquerdo de Ygor Vinhas. O goleiro toca na bola mas não evita o gol palmeirense. O domínio do Palmeiras era gritante. Tanto assim, que 6 minutos depois, Raphael Veiga lança Rony entre os zagueiros, e ele, veloz, domina e chuta a bola que bate no goleiro e chega tranquila às redes do clube campineiro. Jogo decidido antes dos 30 minutos.

O empenho de alguns jogadores na marcação chegava ao exagero. Tanto é que Raphael Veiga tomou cartão amarelo por entrada dura em um lance no campo de defesa da Ponte. 

Em uma jogada bem trabalhada no lado direito do ataque do Palmeiras, Danilo cruza para Scarpa, que domina, chuta com o pé direito e faz o quarto gol. Tudo maravilhoso se o assistente não tivesse levantado sua bandeira, acusando Raphael Veiga de ter desviado a bola e em posição de impedimento.

O VAR, por apresentar um problema de eletricidade, não pôde ser consultado. Trio de arbitragem com autonomia para decidir os lances duvidosos. Sorte que o jogo não exigiu além disso.

Marcelo Lomba só trabalhou aos 41 minutos do primeiro tempo, em uma escapada do atacante Lucca, em que ele chutou rasteiro no canto direito e o goleiro palmeirense fez uma defesa difícil, jogando para escanteio. No escanteio, numa bola rebatida de forma equivocada pela defesa, Norberto pega de primeira e joga para fora, desperdiçando uma oportunidade para diminuir o marcador. E foi essa a produção da Ponte Preta na primeira etapa.

Segundo tempo de poucas emoções

A Ponte vem pro segundo tempo com Wesley no lugar de Marcos Júnior. Algo que não iria mudar o panorama atual.
O ritmo do jogo, no início do segundo tempo, era o mesmo.

Aos 6 minutos, Piquerez avança pela esquerda, cruza rasteiro na área, que encontra Raphael Veiga. O meia chuta de primeira e a bola sai por cima da meta campineira. Um minutos depois, o mesmo Veiga recebeu a bola na entrada da área, chuta e ela sai à direita de Ygor Vinhas. Era o verdadeiro ataque contra defesa.

O zagueiro Murilo sentiu uma lesão e pediu para ser substituído e o volante Jaílson, entrou em campo.

A Ponte fez 3 substituições. Saíram Léo Naldi (volante), Moisés Ribeiro (volante) e Ígor Formiga (lateral direito). Entraram Luiz Fernando (atacante), Matheus Anjos (meio campista) e André Luiz (volante). Nenhuma alteração surtiu o efeito necessário.

Aos 27 minutos, Rony recebe de Zé Rafael, que chuta rasteiro no canto esquerdo da meta campineira mas pra fora. O Palmeiras tira Raphael Veiga, Dudu, Gustavo Scarpa e Rony, claramente para evitar contusões por conta do início da temporada. Gabriel Menino, Breno Lopes, Gabriel Veron e Deyverson, o herói da Libertadores, entrou em campo e trouxe a animação que faltava à torcida.

Veja outros resultados da rodada:

Confira a classificação atualizada do Paulistao:

Reprodução/Paulistão

 

Foto destacada: Reprodução/Redes Sociais

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira