Últimas Notícias

Autralian Open: Rafael Nadal e Daniil Medvedev fazem a final do primeiro Grand Slam do ano

Na manhã de sexta-feira (28), ficou definida a grande final do primeiro Grand Slam do ano. Rafael Nadal chega em sua 6ª final do torneio, tendo vencido apenas na primeira vez em 2009. Além disso, se o espanhol vencer a final, ele chega ao recorde de 21 títulos de Grand Slams, superando Federer e Djokovic que tem 20 cada um. Lembrando que os dois tenistas não disputaram o torneio. Federer está se recuperando de uma cirurgia, enquanto Djokovic precisou ser deportado após não apresentar o comprovante de vacinação para entrar na Austrália. Daniil Medvedev chega em sua segunda final consecutiva de AO, no ano passado perdeu para o sérvio Djokovic. O russo busca também o seu segundo título de Grand Slam, após o vencer o US Open em 2021.

+ Anfitriã Barty fatura Australian Open e quebra jejum de 44 anos

Rafael Nadal (esp) x Matteo Berrettini (ita)

Na primeira semi-final, Tivemos um jogo muito intenso por parte do espanhol, que conseguiu assumir o controle do jogo já no início, quebrando o primeiro saque do italiano, abrindo 3/0 logo de cara. Sem precisar se defender de Break Points na primeira parcial, soube explorar o backhand de Berrettini para vencer com tranquilidade por 6/3.

No segundo set o espanhol estava ainda mais confortável, mostrando que está muito motivado para voltar a vencer um torneio. Trabalhando muito bem no fundo da quadra, distribuindo muito bem o jogo e usando muito seu forehand, forçando Berrettini a cometer alguns erros, com isso, conseguiu abrir 4/0 e só precisou confirmar seus serviços pra fechar a parcial em 6/2.

O terceiro set acabou se invertendo, Berretini voltou pro jogo e cedendo apenas 8 pontos dos seus serviços, e com uma quebra de saque conseguiu vencer a parcial por 6/3 e diminuir a vantagem do espanhol.

No quarto set, o jogo voltou ao que era, com Nadal dominando a partida e com excelentes números em seus saques, e com uma pequena alteração na estrategia para receber os saques de Berrettini conseguiu quebrar mais uma vez o saque do italiano, depois disso, só precisou manter o ritmo e vencer a parcial por 6/3 e fechar o jogo por 3 sets a 1.

Ao final do jogo, Matteo Berrettini liderou as estatisticas, com 14 aces contra 3 de Nadal, 38 winners contra 28, mas onde o espanhol venceu o jogo, foram nos erros do italiano, que cometeu 39, contra apenas 19. Nadal aproveitou 50% das suas chances de Break-Points (4 no total).

Ao final do jogo, Nadal falou emocionado sobre estar de volta e quase desistir de jogar após suas lesões crônicas no pé esquerdo.

– Por muito tempo não pude treinar. Às vezes eu ia para a quadra e consegui treinar 20 minutos, às vezes 45, às vezes nem conseguia treinar, às vezes duas horas, mas foi muito difícil. Não imaginava voltar bem e jogar partidas de cinco sets.

– As dúvidas estarão aqui provavelmente pelo resto da minha carreira. Mas para mim é incrível, e estou super feliz por poder competir nas últimas três semanas no nível que estou fazendo.

Rafael Nadal

 

Daniil MEdvedev (rus) x stefanos tsitsipas (gre)

Na outra semifinal, tivemos um jogo que começou muito equilibrado, com os dois tenistas acertando tudo em rallys bem disputados. O russo, número 2 do mundo, quase não errava e estava impecável nos seus saques. Ele conseguiu converter 22 pontos seguidos sacando, não dando chances para o grego reagir. Ao final do set, Tsitsipas precisou salvar 3 break points para levar o jogo para o Tie Break. No Tie Break o grego começou melhor, mas deixou o russo se recuperar e virar o jogo, fechando a primeira parcial em 7/6.

Após conseguir um aproveitamento brilhante na primeira parcial, Medvedev precisou buscar o empate no 3/3, precisando de mais quatro break-points para conseguir converter um. Tsitsipas, porém, voltou a pressionar o saque do russo no nono game e conseguiu a quebra, contando com uma dupla falta no break-point.

Com isso, Medvedev aproveitou para reclamar da interferência do pai e treinador do adversário, Apostolos Tsitsipas, e chegou a gritar com o juiz, pedindo uma advertência de coaching. O árbitro de cadeira escutou as reclamações e viu o russo perder o segundo set por 4/6 e quase saindo atrás no terceiro.

Medvedev se recuperou no terceiro set e não deu mais chances ao grego em seus games de serviço. Ele se aproveitou de um game mal jogado por Tsitsipas em 4/5, onde o grego só conseguiu salvar o primeiro set-point, perdendo o segundo. Por fim, Medvedev fechou em 6/4, levando a vantagem para o quarto set.

Neste, Tsitsipas baixou um pouco o nível de atuação e isso acabou custando caro para o grego. Medvedev dominou a parcial, conseguiu duas quebras e ficou com a vitória, fechando por 6/1. Ele terminou a partida com 13 aces e ficando com 86% de aproveitamentos de saques no primeiro e com 72% no segundo. Também ficou em vantagem com mais winners (39 a 35) e ficou com menos erros não forçados (28 a 32).

Veja mais notícias do Esporte sem Fronteira