Últimas Notícias

Após estreia, conheça representantes brasileiros nas olimpíadas de inverno

Nessa sexta (04), ocorrerá à abertura das Olimpíadas de inverno de 2022, realizadas em Pequim, na China, mesma cidade que em 2008, sediou os Jogos Olímpicos de verão. Mesmo sendo um país de clima tropical, o Brasil contará com representantes no evento esportivo.

Será a nona vez que terão equipes brasileiras no acontecimento multidesportivo, a primeira vez foi na edição de Albertville, em 1992, desde então, 35 atletas do nosso país já passaram pelas olimpíadas de inverno, sendo 25 homens e 10 mulheres

Neste ano, um total de onze atletas vão representar o maior país da América do Sul em cinco diferentes modalidades: bobsled, esqui alpino, esqui cross-country, esqui estilo livre e skeleton.

Nesta quinta (03), o país fez sua estreia na prova Monguls, categoria do esqui estilo livre, com Sabrina Cass, a norte-americana, filha de mãe brasileira, se tornou a primeira representante brasileira nesta modalidade, ela acabou a prova na psoição de número 21, mas a pista no domingo (06) em busca de uma vaga na fase final. Conheça os demais representantes.

Bobsled

Um dos membros da seleção de bobsled durante um treino. Crédito: Alexandre Castello Branco.

A equipe de bobsled do Brasil será formada por cinco atletas: Edson Bindilatti, Edson Martins, Erick Vianna, Rafael Souza e Jefferson Sabino, que representaram o país nas provas de duplas (2 man) e quartetos (4man), os três primeiros conquistaram medalha de ouro na Copa América de Bobsled em 2018 e, no caso de Edson Bindilatti, em 2015.

o baiano de Camamu, que disputou as edições de 2002, 2006, 2014 e 2018, forma ao lado de Edson Martins, presente em 2014 e 2018, a dupla dos únicos do quinteto a contarem com experiência nas olimpíadas.

No caso de Erick Vianna, o atleta ainda foi medalha de bronze no Campeonato Mundial de Push Romênia, no ano de 2016 ao lado de Rafael Souza, quanto a Jefferson Sabino, ele fará sua estréia em uma das categorias dos jogos de inverno, mas possui experiência quando o assunto é olimpíada, dado que disputou os jogos de 2008, na modalidade Salto Triplo.

A estreia do bobsled será dia 14 de fevereiro, as 09:05 (horário de Brasília).

Esqui Alpino

Michel Macedo em uma das competições que disputou. Crédito: Reprodução/Redes Sociais.

Desde que o Brasil passou a marcar presença nas olimpíadas de inverno, o esqui alpino é a única modalidade que contou sempre  com representantes do nosso país, que esse ano contará com Michel Macedo, atleta que disputará os jogos pela segunda edição seguida. O cearense disputará as categorias slalom e slalom gigante, pelas quais foi ouro nos Abertos de Proctor de Waterville (2021) e Proctor (2022).

A estreia do Esqui Alpino será 13 de fevereiro, as 23:15 (horário de Brasília)

Esqui Cross-Country

Manex Silva(a esquerda), Jaqueline Mourão e Eduarda Ribeira ao lado de uma bandeira do Brasil, após desembarcarem na China. Crédito: Reprodução/Time Brasil.

O esporte será representado por três atletas: Jaqueline Mourão, Eduarda Ribeira e Manex Silva. A parte feminina do grupo disputará as provas de 10 km e de sprint individual e de equipes, enquanto o representante masculino, além do sprint individual, marcará presença nas provas de esquiatlo, 15 km e 50 km largada em massa.

Diferente de seus companheiros, que vão participar dos jogos pela primeira vez, Jaqueline Mourão irá disputar a competição pela quinta vez, assim como Edson Bindilatti, do bobsled, no total, será a oitava olimpíada da atleta, visto que ela foi para três edições dos jogos de verão, sendo a atleta brasileira que disputou mais jogos olímpicos.

Jaqueline Mourão foi vice-campeã da Copa Báltica (2022) e bronze na Copa América (2017), Manex Silva possui uma prata no Aberto de Lanza (2021) e um terceiro lugar no campeonato espanhol de rollerski (2020), já Eduarda Ribeira, ficou em seguundo no sul-americano sub-20 (2019).

A estreia do Esqui Cross-Country irá ocorrer 6 de fevereiro, as 04:00 (horário de Brasília)

Skeleton

Nicole Silveira na pista de trinamento. Crédito: Reprodução/Redes Sociais.

Assim como esqui estilo-livre, é a primeira vez que o povo brasileiro poderá torcer na modalidade skeleton, já que entre as competidoras está Nicole Silveira, vice-campeã da Copa América no ano de 2017, quatro anos depois, a gaúcha de Rio grande conquistou o lugar mais alto no pódio do torneio continental.

A estreia do Skeleton está marcada para o dia 10 de fevereiro, às 22:30 (horário de Brasília).