Últimas Notícias

Fluminense ganha de 2 a 0 do Millonarios-COL e segue vivo na Libertadores

O primeiro objetivo do Fluminense foi atingido: classificou-se à próxima fase da Libertadores da América, ao ganhar do Millonarios-COL, por 2 a 0, no estádio de São Januário na terça-feira. No jogo de ida, na Colômbia, ganhou por 2 a 1 e trouxe a possibilidade de jogar pelo empate no segundo jogo.

Quando jogadores como Fábio, Felipe Melo, Willian, Germán Cano, Nathan foram contratados, olhavam com certo receio se iriam corresponder às expectativas dos seus torcedores. O elenco já tinha David Braz, Calegari, Ganso, Fred, Luiz Henrique e sob a batuta de Abel Braga.

O time jogou sabendo que o empate o classificaria. E a rotação do jogo parecia ser esse o objetivo de todos. Não se via marcação de pressão na saída de bola dos colombianos. Aos 4 minutos, Willian quase abre o placar, não fosse a excelente intervenção do goleiro Montero.

Fora isso, as duas equipes faziam um típico jogo de Libertadores: muita marcação, faltas no meio de campo para interromper o planejamento do jogo e só. Notava-se uma certa inquietação da torcida presente no estádio vascaíno.

Somente aos 16 minutos, Calegari bobeou e uma cabeçada de Herazo trouxe calafrios à torcida tricolor. Três minutos depois, Fábio espalmou para escanteio um chute de Vega, que pegou de primeira. Sorte do Flu ter um goleiro experiente nesse jogo. O time colombiano crescia na partida e o Fluminense estava todo atrás.

Cano estava bem apagado. Era por não ter o meio campo próximo ou até mesmo quando era acionado. Aos 30, Luiz Henrique viu o goleiro Montero adiantado e tentou do meio de campo. Conseguiu um escanteio, em razão da intervenção do arqueiro colombiano. Primeiro tempo termina 0 a 0.

No segundo tempo, Abel tirou Yago Felipe e colocou Ganso. Era notório visualizar a falta de criatividade nesse setor do campo do Fluminense. 1 minuto do segundo tempo e Luiz Felipe, mesmo de pé direito, já empolgou seu torcedor. Invadiu a área e chutou para fora. Bom presságio!

Aos 10, em um bate e rebate, David Braz completou de biquinho e quase abriu o placar, não fosse Montero, que trabalhou bem nessa partida. Em um bela jogada pelo lado direito do seu ataque, o Fluminense abriu o placar. Luiz Henrique tabelou com Calegari, que cruzou para Cano. Bola rebatida e Willian Bigode acertou o canto direito. 1 a 0 e o atacante saiu para comemorar com todos os integrantes da comissão técnica.

Esse primeiro gol foi como uma injeção de ânimo aos jogadores e à torcida. Faziam pressão para o segundo gol e garantir de vez a classificação. Aos 20 minutos, em um escanteio, Valencia cabeceia por cima do gol de Fábio. Quase uma falha grotesca, com tantos jogadores ali e ninguém subiu junto do atacante do time colombiano. Alívio!

Aos 24 do segundo tempo, Abel Braga chama Arias para aquecer e entrar no lugar do apagado Cano. Três minutos depois, Yago lança no meio da zaga colombiana e Arias, assim como no primeiro jogo, sutilmente tira o bom goleiro Montero do lance e faz o segundo gol do Fluminense e liquidou a partida.

Os torcedores do Fluminense depois do segundo gol, soltaram de vez os gritos de alegria, vários “olés”,  e a própria empolgação em classificar-se à próxima fase. O jogo seguiu como forma protocolar: uma equipe classificada e segura em campo e a outra, desclassificada e tentando fazer um gol para diminuir a decepção.

Fluminense classificado e espera o vencedor do confronto entre Olímpia (PAR) e Atlético Nacional(COL). Qualquer um, certamente, será bem mais difícil do que o Millonarios.

O primeiro jogo será no Rio de Janeiro e, provavelmente, no próprio estádio de São Januário. O Maracanã ainda está com seu gramado em reformas.

FICHA COMPLETA DO JOGO:
Competição: Copa Libertadores

Local: São Januário Dia: 1º de março, de 2022, terça-feira Horário: 21h30 (horário de Brasília)

 Árbitro: Fernando Rapallini (ARG) Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Diego Bonfa (ARG)

Cartões amarelos: Cris Silva, Calegari (FLU); Herazo, Vargas, Ricardo Márquez (MIL) Cartão vermelho:

– Gols: Willian Bigode, do Fluminense, aos 15’/2ºT; Arias, do Fluminense, aos 27’/2ºT

FLUMINENSE: Fábio, Nino, Felipe Melo e David Braz; Calegari (Martinelli), André, Yago Felipe (Ganso) e Cris Silva; Luiz Henrique (Nathan), Willian Bigode (Pineida) e Cano (Arias). Técnico: Abel Braga

MILLONARIOS: Montero, Román, Llinás, Vargas e Bertel; Vásquez (Ricardo Márquez), Vega, Richard Celis (Gómez), David Silva e Daniel Ruiz (Quiñones); Herazo (Valencia). Técnico: Alberto Gamero.

Foto: André Durão/Ge