Últimas Notícias

Palmeiras vence o Santos por 1 a 0, afunda o rival e se prepara para enfrentar o Corinthians

Na noite de domingo o Palmeiras venceu o Santos por 1 a 0 pelo Campeonato Paulista. O gol salvador foi marcado por Raphael Veiga, de pênalti.

A tabela confeccionada pela Federação Paulista de Futebol programou três clássicos ao Palmeiras nessa temporada. Na última quinta feira, no Morumbi, venceu o São Paulo por 1 a 0. E o Corinthians é o último marcado para próxima quinta feira, às 20h30, no Allianz Park.

Neste domingo, no Allianz Park, o Alviverde recebeu o Santos e apesar do placar ser igual ao de quinta feira, não teve muitas dificuldades para ganhar a partida e afundar o alvinegro praiano na tabela e trazer chances reais de rebaixamento.

Como todo time moderno costuma fazer quando joga em casa, o Palmeiras pressionou o Santos desde o primeiro minuto e foi pouco incomodado. A equipe santista atual é uma das mais fracas dos últimos anos, sem dúvida alguma.

Scarpa, Dudu, Rony, Veiga e Mayke se faziam presente no campo adversário. Aos 23 minutos, o Palmeiras tinha 68% de posse de bola mas isso não traduziu em chances inúmeras de gols. Apenas duas: uma aos 10’ com Scarpa e a outra Dudu fez João Paulo trabalhar.
O lance de maior perigo da partida veio do Santos, aos 29 minutos. Ricardo Goulart cabeceou no poste esquerdo de Weverton, após cruzamento vindo do lado direito de ataque.

Lateral na área cobrado por Mayke, bola pingou e Rony tentou de bicicleta aos 36 minutos. Segundos depois, o zagueiro Velázquez, ao tentar chutar a bola para o seu ataque, pegou metade da cabeça de Rony. Raphael Claus não titubeou em aplicar cartão amarelo.

João Paulo evitou gol certo após cabeçada de Gustavo Gomes aos 43 minutos. Dois minutos depois, em mais uma defesa de João Paulo, a bola ficou pingando na área e o zagueiro Kuscevic foi ao cabaceio. Velázaquez, já amarelo, chutou tudo em Kuscevic. Pênalti marcado, Velázquez expulso e Veiga ajeitou a bola. Presságio…

Chute forte no canto direito de João Paulo e Veiga abre o marcador. Final de primeiro tempo doído ao torcedor santista. Saber apenas defender e ter uma chance apenas de gol foi muito pouco.
Segundo tempo e o Santos voltou com duas alterações: saiu Angelo(muito criticado),e entrou Lucas Braga. E Camacho entrou no lugar de Sandry.

Se o Palmeiras já viria na sua costumeira “blitz” no começo do segundo tempo, o Santos estar com um a menos só fez aumentar isso.

Rony, Jorge e Zé Rafael perderam chances de ampliar o marcador em menos de 10 minutos do segundo tempo.

Por mais que se veja uma organização tática no começo de trabalho do técnico Fabián Bustos, nesse jogo diante da expulsão do seu zagueiro no primeiro tempo, ficou difícil superar esse fato.

Aos 12’, Marcos Rocha entrou no lugar de Mayke, contundido. Saiu amparado pela comissão técnica e já é dúvida para quinta feira, contra o Corinthians.

Substituições no Palmeiras, já visando o derby: saíram Scarpa e Zé Rafael e entraram Atuesta e Wesley. No Santos, Ricardo Goulart saiu, muito vaiado pela torcida palmeirense, e entrou Marcos Leonardo.

O Santos criou uma chance de empatar o jogo aos 31’. Em um escanteio cobrado por Lucas Pires, a bola chegou para Lucas Braga que  chutou em direção ao gol de Weverton. Não fosse Jaílson, talvez o empate estivesse ali decretado.

Deyverson e Navarro entraram nos lugares de Veiga e Rony. No Santos, entrou Vinícius Balieiro no lugar de Vinícius Zanocelo.

Dali por diante, o fato mais marcante foi o cartão amarelo recebido por Deyverson, por ter comemorado um desarme na frente do seu adversário.

Jogo encerrado, Palmeiras segue líder do seu grupo, invicto e terá quinta feira, sem dúvida alguma, a melhor oportunidade de se firmar como melhor equipe paulista, brasileira e sul-americana da atualidade.

O derby contra o Corinthians, no Allianz Park, será o primeiro encontro dos técnicos portugueses Abel Ferreira e Vítor Pereira em terras brasileiras.

FOTO: MARCOS RIBOLLI
 
FICHA TÉCNICA:
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data e hora: 13 de março 2022, às 18h30
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Mauro André de Freitas
Árbitro de vídeo: Vinicius Furlan
Público e renda: 38.381 pessoas / R$ 2.077.998,56
Cartões amarelos: Marcos Rocha e Deyverson (Palmeiras); Auro e Lucas Pires (Santos)
Cartões vermelhos: Velázquez (Santos)

Gols: Raphael Veiga (49’/1T)

PALMEIRAS: Weverton; Mayke (Marcos Rocha, 14’/2T), Gustavo Gómez, Benjamín Kusevic e Jorge; Jailson, Zé Rafael (Wesley, 21’/2T), Raphael Veiga (Deyverson, 32’/2T) e Gustavo Scarpa (Atuesta, 21’/2T); Dudu e Rony (Rafael Navarro, 32’2T). Técnico: Abel Ferreira

SANTOS: 
João Paulo; Auro (Gabriel Pirani, 43’/2T), Emiliano Velázquez, Eduardo Bauerman e Lucas Pires; Kaiky, Sandry (Camacho, intervalo) e Vinicius Zanocelo (Vinicius Balieiro, 32’/2T); Ângelo (Lucas Braga, intervalo), Ricardo Goulart (Marcos Leonardo, 20′ e Lucas Barbosa. Técnico: Fabián Bustos