América do Sul

Fortaleza vence o Colo-Colo por 4 a 3 e se classifica às oitavas da Libertadores

Quando a tabela apontou que o  Fortaleza jogasse sua última partida da fase de grupos da Libertadores no Chile, contra o Colo-Colo, seu torcedor não imaginava o desafio a ser encarado de frente. A equipe cearense,estreante na competição, jogaria pelo empate e garantiria a segunda colocação e a classificação às oitavas de final.

O Colo-Colo sofreu uma punição pela Conmebol e jogaria sem público no Estádio David Arellano,diante do Fortaleza. Os incidentes do jogo contra o River Plate não foram esquecidos: lançamentos de morteiros e agressões físicas contra os torcedores argentinos. Essa penalidade, certamente, contribuiu para sua desclassificação da Libertadores.

Quem pensava que o Fortaleza jogaria para empatar, se surpreendeu pela postura do time do técnico Juan Pablo Vojvoda. Os gols marcados por Sílvio Romero e Moisés, aos 8 e 25 minutos do primeiro tempo, trouxeram tranqüilidade ao seu torcedor e a certeza do segundo lugar do grupo. Se o empate já seria o suficiente, uma vitória só aumentaria a euforia pela classificação à próxima fase.

O gol do Colo-Colo no final do primeiro tempo (Ceballos-contra), acendeu o sinal amarelo ao time. Isso iria gerar uma pressão natural desde o começo do segundo tempo. O time chileno voltou com tudo e não soube calibrar o seu ímpeto. Aos cinco minutos da etapa final, o lateral Rojas foi expulso ao impedir a progressão do inspirado atacante Moisés em direção ao gol.

Sem a presença do seu torcedor e com um jogador a menos, as coisas se complicaram ainda mais à equipe do Colo-Colo. Aos 8’, Moisés fez o terceiro gol. Yago Picachú fez o quarto aos 16 minutos. 4 a 1 e a expectativa de uma goleada histórica só aumentava.

A equipe chilena, mesmo com a expulsão de Rojas, foi ao ataque e conseguiu diminuir o marcador.Aos 18 minutos, um escanteio cobrado por Gil e Pavez, antecipando à marcação, fez o segundo do Colo-Colo. Leonardo Gil participou do segundo tento e fez o terceiro. Ele recebeu de Lucero e não desperdiçou a chance de marcar o terceiro gol. Mesmo com essa reação por parte do time chileno, o Fortaleza não perdeu a tranqüilidade e o controle do jogo.

Somente no último minuto, após uma cobrança de falta, Marcelo Boeck fez uma grande defesa e impediu o empate. Quando o árbitro uruguaio Esteban Ostojich apitou o final da partida, os jogadores e comissão técnica comemoram muito a classificação às oitavas da Libertadores. Os cofres do clube receberão USD $ 1,05 milhão ( 5 milhões de reais pela cotação atual).

No outro jogo do grupo, o  River Plate já estava classificado e enfrentaria, no Monumental de Nuñez, o Alianza Lima, do Perú. O time argentino aplicou uma goleada de 8 a 1 e consolidou, com sobras, a primeira colocação do grupo.

Imagem: Martín Bernetti / AFP